Archive by Author

Romances que educam

“… Salazar traçara directrizes precisas para a agricultura alentejana: a Campanha do Trigo. Segundo as instruções do governo, as extensas planícies alentejanas deveriam ser, na sua maior parte, dedicadas ao cultivo do trigo, quase como monocultura. O Alentejo estava destinado a ser “o celeiro da nação” – quem cultivasse trigo seria apoiado, quem não o fizesse não só não contaria com qualquer apoio do estado, como até corria o risco de ser olhado como antiportuguês.”
Estou a acabar de ler o Rio das Flores de Miguel Sousa Tavares e já posso dizer que foi uma leitura muito positiva! É um livro óptimo para os jovens. Como romance histórico, fala de uma época que marcou Portugal e o mundo. Uma época negra da história em que os abusos das políticas extremistas tirou a liberdade a todos que a sentiam a correr dentro de si.
Mais do que a estória que o romance encerra, vale pela história que este relembra.
Afinal também se encontra bons livros nos hipers. Ainda bem.

Vida

Porque é que combateis? O mundo é vasto!
Dá para todos – todos, no seu pano,
Podem talhar à farta e à larga um manto
Com que cobrir-se… e que inda arraste… É vasto,
Erguei somente os olhos! alongai-os
Pelo horizonte! e, além desse horizonte,
Há mil e mil como este!
Se vós tendes
O olhar fito nos pés, aonde a sombra
Em volta de vós mesmos gira apenas,
O que podeis saber desse Universo?!

Antero de Quental, in poema Vida, 1863