Archive / Setembro, 2008

Profunda Contemplação de Guernica

Guernica é daqueles quadros que todos conhecemos. Qualquer um sabe identificar esta pintura a preto e branco com figuras estranhas que se adivinham pessoas. Alguns sabem o que representa esta obra de Pablo Picasso.
Eu, como a maioria das pessoas, achava-a engraçada e reconhecia nela beleza e interesse porque era de Picasso. Mas nunca pensei o quadro, talvez por ser estranho e não conseguir ver para além daquela dimensão.
Até que alguém extraordinário quis dar a perceber aos leigos que, como eu, não podem e não conseguem entender a visão do grande pintor.
Apenas emprestando uma terceira dimensão às figuras planas que sofrem os despojos de uma guerra civil, Lena Gieseke consegue de uma forma magnífica dar-nos a visão do artista e assim tornar a obra extremamente bela e cheia de sentido.
Confirmo agora que realmente os artistas vêem muito mais para além das evidências do que nós simples mortais.
No site da autora deste projecto pode-se ver toda a concepção do trabalho e como surgiu a brilhante ideia.
Lena Gieseke pergunta se este trabalho ainda é arte de Picasso? Eu digo que sim, é sem dúvida o Guernica de Picasso que vemos mas de forma clara e mais perto, muito mais perto de todos nós.
A sua intenção primeira era criar uma profunda e provocante contemplação da obra de Picasso. Juntamente com a belíssima e tocante música de Manuel de Falla, Nana, para mim ver este vídeo é sempre uma profunda contemplação da arte de Pablo Picasso.

Neste blog há um link para o site de Lena Gieseke, no título Na Net.
Vejam. Vejam muitas vezes.

A Mais Bela Arte

Hoje, ao rever as belas imagens do bailado Pedro e Inês, no Youtube, decidi criar uma nova etiqueta para o meu blog: Arte Maior.

Cada um terá a sua arte favorita e por isso a maior, no seu entender. Para mim o ballet, o bailado, a dança são a expressão maior da arte. O domínio do corpo no sentido de criar o belo, o indizível; todos os sentimentos humanos em potência, prontos a explodir de um corpo que quer falar e comunicar.

Já vi dezenas de vezes este vídeo do CNB, do bailado Pedro e Inês, de Olga Roriz, e de todas as vezes sinto a minha alma crescer com o belo que encerra cada movimento destes corpos vestidos de humanidade transcendente. Belo!