Archive / Maio, 2011

quem diminuiu o tempo?




E já é segunda… e já estamos numa nova semana e amanhã é o último dia de maio…

O Natal não foi o mês passado? Quem se lembrou de diminuir o tempo? Quem está a apressar a rotação da terra? Não estava bem o ano com doze meses? E porque decidiram que as semanas passariam a ter três dias?

 

“den da gen”

– “Desempregado é quem procurou serviço no lugar errado.”

E a atenção prendeu-se.

– “Tem de procurá den da gen.”

-O que é que ele disse?

– Não sei…

E a partir daqui fez silêncio, aquele que leva a audição e deixa as imagens sozinhas a voar, pairadas, no ar…

Tinha a certeza que acabara de ouvir as palavras mais inspiradoras dos últimos tempos. Aquelas que podem mudar a vida de quem as ouve.

Não descansei enquanto não consegui revê-lo para então absorver todas as palavras deste homem artista-filósofo despojado do mundo, sim,  porque estes homens não pertencem aqui.

Hélio Leites. Ouçam-no e reouçam-no mais uma, duas e três vezes, as que forem precisas para obsorver a tanta verdade dita e em tão pouco tempo. “Não pense, faça.”

 

– Dentro da gente, acho que foi isso que ele disse.

 

lilás e salmão

Padeço de um mal grande: recorrer sempre às “minhas cores” e assim ter uma paleta um bocadinho pequena… É certo que o trabalho realizado deverá reflectir o gosto de quem o faz, só assim terá personalidade, identidade.

Mas o acaso juntou umas contas lilás com os corais salmão que há muito esperavam conjugação na mesa de trabalho. Lindo, lindo! Estas duas cores ficam lindas uma com a outra. Eu já sabia que não deveria reduzir-me ao que está estabelecido, dado como certo dentro da minha cabeça mas vou precisando, de tempos a tempos, de uma chamada de atenção destas. É preciso experimentar, juntar, procurar, observar e tudo absorver, criar e procurar inspiração e estar disponível para o novo.

Uma só cor é inspiração. E todo um trabalho pode vir de uma só cor.