Archive / Junho, 2013

o da mãe e do da filha

Trinta e quase seis anos passaram e continuo a ver a minha mãe de agulha na mão. Todos os dias, em cada minuto vago. Raramente a vejo sem fazer nada. É do tempo em que uma mulher não podia estar parada, sobrar tempo era sinal de pouco zelo, esmero pela casa e família.

Retomou um trabalho antigo e aqui está a diferença dos anos que passam, está a fazer coisas para ela, para a casa dela. Fazer crochet sempre foi para os de fora, para vender e ajudar nas contas. Colchas, toalhas, cortinas, almofadas e trios de naperons para os quartos. Enxovais.

Está a acabar uma toalha. A linda roseta que a forma é simples mas bonita e muito fácil de fazer e de tirar a amostra para novatos como eu. Com linhas e cores à minha medida num estantinho pus em cima da mesa a minha versão da roseta que utilizarei para marcadores de pratos.

Estes são verdes mas há-os noutras lindas cores. Em breve aqui ao lado.

Devo dizer que a primeira foto é a tal, a escolhida para a galeria Insta Sexta do P3 do jornal Público. Coisas do Instagram que tão orgulhosa me deixam.

 

um piano em Taksim

 

Pelos meus filhos e por todas as crianças do mundo tenho de acreditar num futuro mais luminoso, harmonioso e pacífico.

Acredito que estes sejam tempos de limpeza, de acordar de consciências, despertares para a tolerância, concórdia e amor fraterno uns pelos outros.

Acredito nas novas gerações e na sua abertura para novos paradigmas e que na busca desses paradigmas encontrem sempre meios de paz para chegar ao que acreditamos ser melhor.

 

 

Acredito, de outra forma morro já.

 

flor africana com cores do sol!

Depois de ver esta roseta tive de por uns e outros trabalhos de lado e de imediato fazer esta linda african flower! Chamam-lhe assim e não descobri porquê, descobri foi milhares e milhares de flores africanas por essa net fora, de todos os tamanhos, cores e aplicações possíveis mas todas lindas.

As minhas talvez se destinem a um individual de mesa mas já percebi que terei de fazer meia flor para as terminações de modo a obter um rectângulo mais aceitável. Meia flor e uma data de flores inteiras porque com um individual não vou a lado nenhum; quatro, são precisos quatro individuais com um mínimo de 48 flores e quem fica africana depois disto sou eu!!

Mais um projecto. Mais um!