Tag Archives: my-beloved-days

2018, dez anos e outro interesse maior

Acima de tudo, o meu lema foi saber que a força mais poderosa é estar interessado em alguma coisa. Pode ser a Dinastia Ming, o que quer que seja, se estiveres interessado o suficiente para estudar e aprofundar, então não corres perigo. Se te prendes a qualquer coisa – pode ser arqueologia, música, desporto – que seja maior que tu próprio, não corres perigo. O terrível é quando as pessoas se prendem a um nada, ao vazio., George Steiner

 

Estas palavras de George Steiner não suscitam, para mim, qualquer dúvida. Ter um propósito na vida levanta-nos da cadeira, impele-nos à acção, ocupa-nos. É o interesse como mestre da vida, parafraseando Júlio Dinis. Um interesse que pode ser concreto e objectivo mas que, quando genuíno e abnegado,  sempre nos conduz a uma espécie de salvação espiritual.

A My Beloved Craft nasceu desse interesse necessário para o preenchimento dos dias. Veio a possibilidade do comércio, mas nunca evoluiu muito nesse sentido porque, para além da minha falta de jeito (ou vontade) para vender, era um interesse que não se adequava às pressões e obrigações do materialismo. Acima de tudo, persisti pelo gosto de constatar o Belo em cada trabalho de crochet, em cada fotografia que dali surgia. Uma espécie de realização pessoal, também.

Este ano a My Beloved Craft fez dez anos, a marca e o blog, que já foi loja também. E ter um blog com dez anos é motivo de orgulho, não desmesurado, mas algum orgulho, o suficiente para não deixá-lo morrer e ao fim de mais de um ano vir aqui assinalar o número 2018 na lista dos anos.

A razão pela qual este ano, que deveria ser de grande actividade comemorativa, fosse a copiar as modas efusivas das redes, o blog esteve hibernado foi terem surgido outros projectos, outros interesses que são, neste momento, maiores que o blog e o crochet. Prioridades que se estabelecem quando se aceitam as 24 horas do dia, um modo de ser e o facto de ter três filhos, não os querer perder de vista e ser activa na sua educação.

Assim, e não sabendo com que linhas se fará o futuro, mas querendo que ele tenha memória, virei aqui sempre que o espírito bloguista pairar sobre a minha cabeça e o bichinho das agulhas morder os dedos.

E, sendo próprio da época, desejo a todos a possibilidade da descoberta de um interesse maior, regenerador e edificante neste novo ano que aí vem. Descoberta, palavra bonita que nos diz que tudo já existe, só temos de saber des-tapar.

Bom ano para todos.

 

há sete anos aqui

clarinha_mbc

Depois de ler o post da Virgínia fiquei com vontade de aqui falar com palavras idênticas.
Há sete anos que aqui estou e a cada ano que passa menos tempo dedico a este espaço. Nos entretantos tornei-me mãe de três lindas crianças e o blog deixou de estar na fila da frente. Bem sei que é uma questão de organização para ter um pouco mais de tempo e não deixar para trás um projecto de quase uma década. Para se continuar um projecto artesanal, um blog, uma marca é preciso um tempo especial, um tempo com tempo, que esteja recheado de dedicação, sem ponteiros de relógio e de uma certa solidão (impossível numa família tão grande!). Dizem que a vida é feita de ciclos e o número sete é significativo nestas voltas do mundo e talvez por isso nunca tenha pensado tanto em abandonar a my Beloved Craft como este ano, o ano sétimo. Um certo orgulho pelo o que está feito, um braço direito que não me deixa pensar nisso e uma certa esperança de dias mais egoístas fazem com que ainda me mantenha por cá. E sei que há sempre uma meia dúzia de pessoas que gosta de cá vir e ver e ler o que eu digo e faço. E também por elas projectos de workshops, vídeos, tutoriais estejam sempre a beliscar a motivação para que esta não adormeça.
E assim correm os dias da my Beloved Craft. E assim cresce a manta da Clarinha, mais devagar do que ela.

duas constatações

alperces_mbc

violetas_mbc

Hoje, e quase a chegar aos quarenta, constatei que nunca tinha comido alperces e andei a perder um fruto delicioso e lindo.
A segunda constatação do dia foi ter reparado que só tenho uma violeta apesar desta ser a planta mais produtiva e a que melhor se dá cá em casa. No ano passado deu quatro vezes flor e sempre maiores e em maior número!
Feitas as constatações, há que comprar mais alperces e cultivar mais violetas. Sabiam que as violetas pegam de estaca? Basta por as folhas num copo de água e começam a ganhar raiz. Extraordinário!!


Fatal error: Uncaught exception 'wfWAFStorageFileException' with message 'Unable to verify temporary file contents for atomic writing.' in /home2/karlosmg/public_html/mybelovedcraft.com/blog/wp-content/plugins/wordfence/vendor/wordfence/wf-waf/src/lib/storage/file.php:47 Stack trace: #0 /home2/karlosmg/public_html/mybelovedcraft.com/blog/wp-content/plugins/wordfence/vendor/wordfence/wf-waf/src/lib/storage/file.php(650): wfWAFStorageFile::atomicFilePutContents('/home2/karlosmg...', '<?php exit('Acc...') #1 [internal function]: wfWAFStorageFile->saveConfig('livewaf') #2 {main} thrown in /home2/karlosmg/public_html/mybelovedcraft.com/blog/wp-content/plugins/wordfence/vendor/wordfence/wf-waf/src/lib/storage/file.php on line 47